quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Resumão #SPFWTRANS42 - dia 03

Hoje o dia foi intenso e muito curioso. 
Tivemos a estréia da Experimento Nohda, a slow fashion da Fernanda Yamamoto e as coleções "quero já" da Lolitta, Lilly Sarti e A.Brand

A estilista Fernanda Yamamoto não aderiu a nova onda do “see now, buy now” e trouxe uma mensagem de slow fashion para a passarela ao desfilar 20 looks no total. Trouxe também uma moda consciente ao fazer aproveitamento de tecidos.
A sua coleção outono/inverno foi muito inspirada no japonismo . Ela desconstruiu a alfaiataria masculina em peças femininas e cheias de detalhes.

A maquiagem seguiu a tendência natural, com pontos de imperfeição, assinado por Marcos Costa.

Já a Lolitta, apresentou a sua coleção no andar de cima de sua loja, onde as peças já estavam a venda quando o desfile acabou. 
A coleção usou como ponto focal o tricô e o uso de cores vibrantes e neon, contrastando com tons neutros em suas peças da linha Sand, que faz o beachwear da marca.
Uma dos diferenciais do desfile foi deixar as modelos paradas, o que possibilitou aos convidados uma melhor análise das peças.

O Experimento Nohda foi o desfile que mais despertou a minha curiosidade. Os estilistas Patricia BonaldiLucas Magalhães e Luiz Claudio, todos de Minas Gerais, se juntaram para mostrar uma coleção em conjunto. Foi uma forma deles conseguirem se adaptar ao novo calendário de moda
Eles combinaram a cartela de cor básica, com muitos looks em tons pretos, brancos, amarelos e azuis e então contribuíram com suas especialidades. 
Com um bom DNA mineiro e seu jeito únicos de criar peças handmade, foram apresentados muitos bordados, laços, babados e vestidos de festa com toques esportivos, além de um toque de oversize e muita transparência!

Outra marca que também não aderiu ao “see now, buy now”, a A. Brand veio com uma coleção muito confortável, mas com peças cheias de design.
Foi o meu desfile favorito do dia. Me senti em uma viagem à praia em época mais fria. As peças amplas e super confortáveis fizeram sucesso. Outro ponto alto do desfile foi o mix de estampas usados em diversos looks.

A marca Lilly Sarti completa 10 anos este ano. A maturidade e a leveza das estilistas puderam ser vistas na passarela.
O desfile trouxe peças fluídas e esvoaçantes em tons bem claros, lembrando as roupas das fadas.
Pudemos ver vários vestidos assimétricos e cheios de babados.  
A maquiagem seguiu o mesmo caminho e mostrou suavidade. Os cabelos foram presos com um coque amassado com as mãos, bem displicente. 

Confira alguns pontos fortes de cada desfile:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares