segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Trend Alert: decote drapeado

O retorno das modinhas dos anos 90 segue firme e forte nessa temporada. 
O decote drapeado é o queridinho da vez e promete bombar nesse verão.

A tendência foi desfilada pela Versace em seu desfile primavera-verão 2019 e depois disso já está no closet das it girls mais fashionistas. 
Quem lembra da Paris Hilton desfilando esse tipo de decote antigamente? hehe







terça-feira, 18 de junho de 2019

Pelas ruas: Blusa colorida


Outro dia eu postei uma foto no meu instagram (@sosaioassim) usando uma blusa de arco-irís e fiquei intrigada quando uma das leitoras disse que achou ótimo ver a foto, pois ela tinha uma blusa igual e nunca havia usado e que agora ia usar porque é moderno e bonito.

O que mais me chamou a atenção é que eu, por gostar muito de moda e reparar nessas coisas naturalmente, já havia percebido que essa blusa estava dando as caras há alguns bons meses nas ruas e no meu feed do instagram. 

Eu acho uma graça. Consigo ver que está cada vez mais em alta e acredito que será uma das estampas fortes deste inverno que se aproxima. 

Separei algumas inspirações de looks com a brrrusinha de arco-irís para que vocês possam se inspirar e, assim como a leitora que citei acima, consigam finalmente usar um item que está parado no armário. 





quarta-feira, 5 de junho de 2019

Bucket Hat

Não tem mais como fugir, galera! Os bucket hats (aqueles chapéus dos rappers dos anos 90) já estavam tentando um retorno desde o ano passado e em 2019 o acessório finalmente voltou às ruas. 

A Dior (Maria Grazia Chiuri sempre na frente dos rolês haha) desfilou em Paris a sua coleção de outono inverno 2019 com todas as modelos usando o chapéu.

A Prada, a Valentino, a Fendi e muitas outras marcas também aderiram ao bucket hat e mostraram o modelo em suas coleções. 

Nas ruas aqui do Brasil a galera ainda não curtiu completamente o acessório e apenas as mulheres mais decoladex já aderiram a tendência. 

Na gringa o papo é outro! O acessório é febre total e foi o rei do street style durante as semanas de moda.

Selecionei algumas fotos de desfiles, mostrei algumas formas de usar e também procurei onde você pode encontrar o chapéuzinho que todo mundo já usou nos anos 90! Quero ver se ele ainda vai cair de fato no gosto popular.... acho que não.







quarta-feira, 20 de março de 2019

Tendência à vista: tiaras

A Prada trouxe de volta as tiaras à lá Blair Waldorf para a cena fashionista em seu desfile Verão 2019, que aconteceu em Milão.
Chamadas de Alice Bands, os modelos mais modernos são os gordinhos, acolchoados, geralmente com um nó no topo da cabeça. 
O acessório tem o poder de deixar qualquer look básico com uma cara mais arrumada e com ares de lady like. 

Vejam alguns modelos que já estão circulando na internet:


quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Tendência para usar já: Tie dye

Vocês também estão vendo o tie dye querendo surgir novamente? 
Ele ainda está meio tímido, mas aos poucos está tomando conta do meu feed do Instagram e também do street style
Foi visto em desfiles de moda, como Stella McCartney e Collina Strada na coleção de primavera 2019.

É para ficar de olhos bem abertos. Aproveita e já vai tirando o pó daquelas camisetas que você comprou no camelô em alguma praia lá pelos anos 90 e 2000.






quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

#ColunaCorujão Dezembro/18: Como fugir da cilada do consumo desenfreado em Dezembro

Chegou um dos meses mais queridos pela maioria das pessoas. Dezembro chegou mais rápido do que imaginávamos, não é mesmo?! Acredito que essa sensação de tempo acelerado tem muito a ver com a forma como vivemos hoje em dia. A internet é maravilhosa, porém acabamos recebendo um grande número de informações e isso nos dá uma sensação de que precisamos estar sempre à frente de tudo, correndo contra o tempo para darmos conta de todas as obrigações diárias.

Durante essa época do ano, junto com a decoração de Natal vem a loucura consumista. A rotina fica uma bagunça, temos mais do que o dobro de coisas para fazer até o ano acabar e sempre gastamos mais do que deveríamos.

Portanto, na coluna deste mês, muito mais do que escrever sobre as tendências da estação, eu gostaria de mostrar formas de vivermos esse mês tão gostoso com menos estresse, menos dívidas e muito mais amor.

Refleti sobre algumas ações simples de serem realizadas para que possamos chegar em Janeiro de 2019 com muito mais energia e leveza:


APRENDA A DIZER NÃO!
Dezembro é um mês cheio de compromissos sociais e por vezes nos sentimos esgotados com tantas festas e compromissos. Aprender a negar certos convites é essencial para a nossa saúde mental e física. É ok preferir ficar em casa vendo série ao invés de bater ponto em uma confraternização só para agradar os outros.


MONTE UM BAZAR COM SEUS AMIGOS E FAMILIARES
Essa época do ano é perfeita para fazer uma limpa no armário e se desfazer de peças que você não usa mais ou que não servem. Aproveite e faça um bazar com amigos e familiares. É uma ótima forma de encontrar pessoas queridas e ainda ganhar uma graninha extra.




TIRE UM DIA PARA VOCÊ
Em meio a loucura de fim de ano, tire pelo menos um dia para cuidar de você. Eu gosto de fazer um dia de spa em casa. Acenda velas, coloque uma música relaxante, experimente uma nova máscara facial e faça uma esfoliação. Tenho uma receita de esfoliante natural que adoro e é simples de fazer. Vejam a receita:

Ingredientes: 1 xícara de pó de café; 2/3 xíc. de açúcar mascavo (ou normal); 1/2 xíc. de mel; 2 colheres de chá de extrato de baunilha e 1 xíc. de óleo de coco.

Modo de fazer: misture tudo e está pronto para uso.


FAÇA AS SUAS PRÓPRIAS LEMBRANÇAS DE NATAL
Eu adoro fazer presentinhos. Acho muito mais especial quando damos e ganhamos presentes feitos pela própria pessoa, além de ser bem mais econômico. As ideias são diversas: vale assar cookies, fazer velas e até sabonetes.
Outra ideia legal é presentear as pessoas doando alguns dos livros legais que você já leu. Repassar conhecimento é sempre uma boa dica de presente.


ABRACE MAIS
Saia da tela do celular e vá abraçar os seus pais, tomar cerveja com os seus amigos e namorar. A interação humana é tão rica e, infelizmente, estamos cada vez mais distantes das pessoas. Passamos a vida olhando a tela do celular e nos esquecemos de olhar nos olhos das pessoas. Eu me incluo nessa, já que sou bem dependente do meu celular. É um trabalho diário mesmo. Temos que nos policiar e aprender a usar melhor as tecnologias e redes sociais.


COMPRE LOCALMENTE
Prestigie o comércio da sua região. É muito mais prazeroso e significativo comprarmos de lojas locais do que de grandes marcas. Até porque, as microempresas poluem menos, contratam funcionários da região onde você vive e ajudam a economia local a fluir.


CONECTE-SE COM A NATUREZA
Provavelmente dezembro é o mês que mais frequentamos os shoppings em busca do presente da mãe, do marido, do amigo oculto, etc.
Para sair dessa loucura é essencial entrar em contato com a natureza. Você pode correr no parque, fazer yoga ou simplesmente andar descalço na grama ouvindo a sua música favorita. O que importa mesmo é sair do rodamoinho do consumo e simplesmente apreciar e agradecer a vida.

Obrigada por acompanharem a minha colunas durante o ano de 2018 e espero que vocês tenham um excelente final de ano ao lado de seus amigos e familiares.

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

#ColunaCorujão Novembro/18: Moda também é Política

Aliar moda e política pode causar um estranhamento inicial nas pessoas, pois muitos tendem a achar que moda é uma coisa fútil e que não tem nenhuma relação com a política. Porém é só lermos um pouco sobre a história do mundo para entendermos que, inclusive, moda e política estão sempre muito ligadas. 

Desde Cleópatra, passando por Maria Antonieta, até chegar nos dias de hoje, as mulheres e a forma como elas se vestem e se comportam dizem muito sobre os diversos momentos da história.

A primeira dama dos Estados Unidos, Melania Trump, passou recentemente por uma grande saia justa por conta das roupas e acessórios que usou durante uma viagem que fez para a África. Em uma de suas visitas, Melania usou um capacete "pith" branco durante um safári e a imprensa começou a compará-la com os administradores brancos coloniais do século XIX. A escolha de suas vestimentas durante toda a viagem foi considerada um desrespeito ao povo africano e sua história.

O casamento real britânico do príncipe Harry com a atriz americana Meghan Markle também causou um frenesi mundial pelo fato das escolhas da noiva terem sido simples. Porém os dois vestidos usados por ela eram de estilistas ingleses, mostrando apoio à moda e a economia do país.

O estilista Ronaldo Fraga costuma dizer que vestir-se é um ato político. Segundo ele o homem é um ser político e a moda é um ato político. A escolha do que vestir é importante para o personagem que se quer ser no mundo.

A moda sempre reflete os acontecimentos sociais, culturais e políticos que ocorrem pelo mundo. O feminismo, inclusive, está tendo muito destaque durante as semanas de moda e também nas ruas.

Vivemos tempos complicados e intensos e todos acabam tendo um posicionamento político. A moda e as roupas surfam na onda política como disseminadora dos ideais de quem a veste.

Associamos automaticamente moda às mulheres, mas vocês sabiam que a maioria dos cargos de diretoria de grandes marcas e os maiores designers do mundo são homens?! A Dior, por exemplo, em setembro de 2016 durante a semana da moda de Paris, apresentou a diretora criativa Maria Grazia Chiuri. Essa foi a primeira coleção que uma mulher alguma vez criou para a marca nos seus 70 anos de história.

Desde que Chiuri chegou à marca francesa, ela vem alterando a imagem da Dior para um viés mais feminista. Em seu primeiro desfile, ela estampou algumas peças com a frase “We should all be feminists”, (“Deveríamos ser todos feministas”), em referência à escritora Chimamanda Ngozi Adichie. Aliás, assitam ao TED dela clicando AQUI.

A grife Prabal Gurung também fez alguns manifestos feministas durante sua apresentação na semana de moda ao desfilar camisetas com os dizeres “The future is female” (“O futuro é feminino”) e “Girls Just Wanna Have Fun-damental rights” (“As garotas só querem ter direitos fundamentais”).

Após esses desfiles, usar camisetas com mensagens ativistas tornou-se uma das formas de disseminar ideais políticos.

Obviamente, apenas o fato isolado de usar uma peça com um pensamento
político não faz dessa pessoa uma ativista, mas essa popularização de camisetas com frases políticas mostra que de fato a moda e a política andam mais juntas do que muitos acreditavam.

Historicamente, o primeiro designer a ajudar a libertar o corpo feminino de padrões rígidos e ornamentos excessivos foi o francês Paul Poiret. No fim do século XIX ele aboliu o corset de suas criações e colocou no lugar deles roupas soltas e que não sufocavam as mulheres.

Coco Chanel foi outro ícone de transformação social e é uma das maiores responsáveis pela mudança do papel feminino. Nos anos 20 ela trouxe para a moda feminina as calças, até então exclusividades masculinas. Além disso, ela tornou-se referência de comportamento independente, por ser dona de si.

As mulheres estão buscando cada vez mais o seu espaço na moda, na política e na sociedade. Muitos não entendem o significado da palavra feminismo e acreditam que ele se opõe ao machismo... Porém, segundo o dicionário Michaelis, a palavra significa um movimento articulado na Europa, no século XIX, com o intuito de conquistar a equiparação dos direitos sociais e políticos de ambos os sexos, por considerar que as mulheres são intrinsecamente iguais aos homens e devem ter acesso irrestrito às mesmas oportunidades destes.

Logo, o feminismo trata-se da busca pela igualdade de gêneros. As mulheres continuarão a conquistar o seu espaço a partir do pensamento coletivo e através da luta da categoria a favor do que realmente importa: respeito. Respeito às vontades, ao trabalho, ao corpo, aos desejos... respeito ao ser humano.

A moda, portanto, nos ajuda a sonhar e a planejar um mundo mais justo, com homens e mulheres mais felizes.

Portanto, da próxima vez que você for escolher a roupa antes de sair de casa, pense em qual mensagem você gostaria de passar às pessoas e aproveite essa ferramenta como forma de comunicação e manifesto político.

Postagens populares